quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Tira gosto da malandragem paraense: Pastel de pato e banana frita com açaí

Já diziam os maiores botequeiros do Brasil: malandro é o pato que já nasce com dedo grudado pra não botar aliança. Malandro sou eu que passei a faca no pato e transformei em pastel! E é pastel de Pato com Jambú e Tucupi!


Pra quem não conhece, jambú é uma planta muito comum no norte do Brasil. É consumida na culinária e medicina alternativa. Possui propriedades anestésicas, então quando você mastiga a folha ou a flor, sente como se estivesse anestesiado a língua e os lábios. Além disso, é uma delícia e está presente nos pratos mais típicos do Pará, inclusive no Pato com Tucupi. Tucupi por sua vez é o sumo extraído da mandioca brava. Acredito eu que depois de extraído, o líquido é naturalmente fermentado, dando o característico sabor ácido e azedo.

O difícil dessa receita é encontrar os ingredientes, mas se um dia passar pelo Pará, compre! Ou então, se encontrar alguns desses produtos no mercado da sua cidade, compre! Não deve ser de qualidade igual o comprado lá no norte, mas quebra o galho. Se não consegue comprar, chupe o dedo, é o que te resta! Hahahaha! Brincadeira! Se não conseguir troque o Jambú por ora-pro-nobis ou couve ou taioba...



Ingredientes para um tanto de pastel:
- 1kg de pato
- Tempero da sua preferência para o pato
- um tanto bom de jambu (o meu foi passado na água fervente antes de ser congelado, usei assim mesmo)
- 1/2 cebola picada
- 2 dentes de alho, picados
- Salsa
- Sal e pimenta a gosto
- Tucupi para o molho
- Massa de pastel pronta (porque é prático. Se quiser fazer a massa, faça)

Pra empastelar:
O pato eu comprei em BH naquele supermercado que é "super de todo mundo". Um pacote de 1kg com pedaços de pato (coxa, sobrecoxa, asa, peito, etc). Comece temperando o pato da forma que preferir, eu usei alho, cebola, sal, pimenta do reino e um pouco de vinho branco. Deixe marinando por pelo menos 1 hora na geladeira. Depois disso, em uma panela de pressão, coloque um fio de óleo ou azeite pra esquentar e doure todos os pedaços do pato. Depois de dourado, adicione 1 litro de água fervente com caldo de sua preferência (legumes ou galinha). Feche a panela e cozinhe na presão por 30min. O pato vai desmanchar praticamente, então basta esperar esfriar e desfiar tudo.

Refogue o pato desfiado com cebola, alho e salsa. Corrija se necessário o sal e a pimenta.

Monte os pastéis colocando um pouco do pato refogado e umas duas folhas com os caules do jambu. Frite os pastéis em óleo quente e só!

O molho de tucupi, deixei ferver e só! Na hora de servir, coloquei uma colher pra servir o tucupi. Cada mordida, mais tucupi. Mordida, Tucupi, Mordida, Tucupi...

Bônus: Banana verde frita e redução de açaí

Essa aqui é só pra surrupiar a fome! Chips de banana verde e uma redução de açaí. Por que não? No sudeste e nordeste pessoal gosta de açaí com banana, né? E banana salgada com açaí? Fica bom pra cara$%¨&!!!



Ingredientes:
- Banana bem verde (usei a prata)
- Óleo pra fritar
- Sal
- Açaí (2 polpas)
- Açúcar

Descasce as bananas com uma faca (com a mão é foda, tem uma cola é sai tudo quebrado). Coloque as bananas descascadas em um pote com água gelada, que a deixe encoberta.



Para fritar, usei um fatiador de batata dessas lojas de 1,99, assim dá pra cortar direto na panela com o óleo. Seque a banana que vai usar, passe no fatiador em cima da panela. Quando terminar de borbulhar e começar a dourar, tire e escorra. Depois de fritar todas, bota o sal na quantidade que quiser,

O açaí, coloque pra cozinhar numa panela as duas polpas e 5 a 6 colheres de chá de açúcar (ou o quanto você achar que tá bom). Deixe reduzir e virar um molho mais grosso. Pronto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...