segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Bolinho de arroz da pindaíba (ou da mamãe)

Olimpíadas passou e até você que viu tudo pela TV ficou pobre com a inflação olímpica né? Então meu amigo e amiga, estamos na pindaíba! Mas nem tudo está perdido, sigam meus conselhos:

1- Quebra aquele porquinho que a sua tia Romilda te deu no aniversário de 34 anos de idade achando que você ainda é molecão.
2- Junta os trocados
3- Compra uma caixa de brahma, antárctica, skol, etc..
4- Rouba da geladeira da sua mãe aquele resto de arroz que sobrou da feijoada de domingo.
5- Chama a galera da pelada, a patricinha do cursinho, a vizinha do whatsapp, o tio Arnaldo, o playboy da academia e quem mais você quiser!
6- Prepara o BOLINHO DE ARROZ DA PINDAÍBA!



Afinal, segunda-feira é dia de rebater a ressaca!

Quem não tem uma mãe que prepara bolinho de arroz? Segundo o instituto de pesquisas DesGourmet, 99,9% das mães de marmanjos sabem preparar a iguaria. E sim, hoje fazemos ele aqui pois minha mãe me passou a receita! Você pode então seguir esta receita aqui ou pedir a receita da sua, afinal, eu não ligo!

Bolinho de arroz da pindaíba (ou da mamãe)
Rende uns 15 bolinhos ou mais.

- Duas xícaras de arroz pronto
- 1 ovo
- 2 colheres de sopa de parmesão ralado
- 2 dentes de alho picados
- 1 colher de sopa de polvilho doce
- Pimenta do reino moída à gosto
- Sal à gosto ou tempero pronto à gosto
- Salsinha e Cebolinha à gosto
- 1/2 xícara de leite
- Farinha de trigo até dar o ponto (+/- 1 xícara)

No liquidificador, bata todos os ingredientes, com exceção da farinha de trigo, cebolinha e salsinha. Bata até ficar quase liso. Depois vá adicionando a farinha de trigo aos poucos até dar o ponto. O ponto ideal é quando a massa resistir bem na colher, demorando para cair.


Misture a salsinha e a cebolinha picadas e coloque no freezer para ficar beeeem gelado, isso vai ajudar a ficar bem sequinho por fora. Aqueça o óleo e quando estiver quente, vá colocando as "bolinhas" de massa para fritar. Dica: use uma colher de sopa, pegue massa até a metade da colher. Com outra colher, empurre a massa para a panela com o óleo. Assim que começarem a fritar, eles se inflam e ficam redondos.


Quando dourar de um lado, vire com um garfo ou escumadeira. Retire quando estiverem todos dourados e escorra em uma cesta ou papel absorvente. Está pronto! Sirva com cerveja bem gelada e molho de pimenta. Ah, agora tem futebol na segunda-feira, então aproveite!



Um abraço!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Super PAN Pizza - Queijo, Pepperoni e uma SUPER massa pan!

Indo na contramão dessa frescurada de gourmet, hoje teremos pizza com a massa beeeeeeem alta! Mas é pra exagerar, porque aqui ninguém tá preocupado com a balança não! Se você é daqueles ou daquelas que come só mato, te falo uma coisa: Ou você abre uma exceção e faz essa divindade ou vaza daqui!

Sabe aquelas pizzas do Pizza Hut com a massa bem alta? Pois bem, massa PAN é aquilo lá. Mas aquilo é PAN, pros fracos. Nós vamos fazer uma SUPER PAN! E como eu to pouco me fodendo pra regras, fiz a minha retangular. Sem #mimimi, ok?

OLHA ELAAAAAA!



Ingredientes para 1 pizza (tabuleiro de uns 25cm x 15cm):
Massa:

- 225ml de água morna
- 1 colher (sopa) de açúcar mascavo
- 1/2 colher (sobremsa) de sal
- 5g de fermento biológico seco (metade de um pacotinho)
- 340g de farinha de trigo branca (se for do tipo 0, melhor ainda)
- Azeite pra dedéu

Recheio:
- Molho de tomate (pode ser pronto mesmo)
- Quanto baste de pepperoni em fatias
- Quanto baste de queijo mussarela ralado
- Azeitonas pretas à gosto

Fica a seu critério colocar orégano, pimenta calabresa, etc...



Mão na massa (dessa vez, literalmente).

Em um bowl, pote, bacia, etc, coloque a água morna, o açúcar, o sal e o fermento. Misture e deixe o fermento começar a agir, formando algumas bolhas feias na água. Quando isto acontecer, vá adicionando a farinha de trigo e amassando bem. Atenção: para esta massa, você não precisa que ela fique sem grudar, ela tem que estar grudando na mão ainda, meio mole. Se estiver MUITO mole e grudenta, coloque mais um pouco de farinha. É importante só que ela esteja homogênea, sem pedaços de farinha não misturados.

Em um tabuleiro de paredes altas, regue com bastante azeite, coloque a massa e tente espalhar a massa por todo o fundo do tabuleiro. Se estiver grudando nas mãos e dificultando o processo, molhe os dedos no azeite. Parece que vai dar errado, mas não dá! Veja como ficou a minha depois de esticar:



Coloque em um local fechado (tipo um forno desligado) para a massa crescer, por no mínimo 30min.

Depois que a massa tenha crescido um pouco, você vai dar forma às bordas altas. Para fazer isso, use o próprio pepperoni para ir afundando o centro e fazendo a borda ficar mais alta, assim:

 


Coloque pepperoni pressionando as bordas em toda a pizza, deixando o centro para o molho. Coloque queijo, mais pepperoni, mais molho, mais queijo, mais pepperoni, etc, etc e etc! Enquanto couber, você coloca! O meu foram duas camadas generosas de pepperoni. Pique algumas azeitonas pretas e salpique por cima e leve ao forno até que a massa doure. A temperatura média (200 ºC).




Depois de assado, você pode tentar tirar da forma. Eu desisti pois a fome não deixou!



quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Vamo pa Cuba, compay! Sanduíche Cubano do filme CHEF, mas do meu jeito!

Inspirado pelo filme CHEF, resolvi fazer o famoso sanduíche cubano! Só que resolvi colocar um toque pessoal e mineiro! Esse sanduíche é bem tradicional e muito popular em Miami, lar de muitos cubanos que fugiram da ilha. A base é a mesma, podendo variar em alguns ingredientes dependendo da casa que o sirva.


Vamos ao preparo!

Primeiramente, eu sugiro que você assista ao filme CHEF. Filme leve, sem muita pretensão, mas eu garanto que você vai ficar com fome e com uma vontade incontrolável de viajar. Depois de assistir, coloca pra tocar um Havana Mambo, Orishas, Buena Vista Social Club, Celia Cruz, etc! Desde que seja cubano! Que fique claro, este post não é de política, é de cultura e comida!!!

A base deste sanduíche é pão, mostarda, queijo suíço, picles, presunto e porco assado. Mas como eu disse anteriormente, possui algumas variações. Decidi então trocar o queijo suíço por queijo Canastra (pelo simples fato de eu ter na geladeira), adicionei bacon crocante e usei filé mignon de porco. Ao invés de assar uma peça de porco, o que precisaria de pelo menos 1 dia para temperar e assar, optei pelo filé pois dá pra fazer na hora, sem muita cerimônia. Na boa? Ficou SENSACIONAL!!!

Ingredientes para um sanduíche:

- 1 baguete pequena (ou ciabata, etc)
- Mostarda (dica: usa uma amarela e uma mais forte, tipo dijon)
- 2 fatias de Presunto cozido (aquele normal)
- 150gr de filézinho suíno
- Molho para marinar (ingredientes abaixo)
- 50 a 100 ml de vinho branco seco.
- Queijo canastra (ou suíço, ou o que te apetecer)
- Picles de pepino
- 1 fatia de Bacon


Ingredientes da marinada:
- Suco de 1 laranja
- 1 colher de café de tempero pronto (desses de alho batido com cebola, etc)
- 1 dente de alho picado
- 1 colher de chá de páprica
- 1 colher de chá de cominho
- 1 colher de sobremesa de orégano
- 1 colher de sopa de azeite
- Sal e pimenta do reino à gosto


PS: No meu caso, a baguete era grande, então dobrei a quantidade dos demais ingredientes e fiz dois sanduíches.

Antes de tudo, misture todos os ingredientes da marinada e coloque a carne para pegar o tempero. Deixe na geladeira por 1 hora.


Depois que marinar, coloque em uma panela um pouco funda, um fio de azeite. Com a panela quente, doure as porções de filé, sem o molho. Quando estiver tudo bem dourado, acrescente o vinho branco seco. Assim que evaporar, adicione o molho da marinada e deixe cozinhar em fogo baixo, com tampa, até que o molho tenha reduzido (cuidado para não esquecer e queimar!).


Enquanto cozinha, pode preparar o bacon da forma que preferir, mas precisa ficar crocante. Tem duas opções: 1- Pique em cubos e leve a uma panela quente com 2 colheres de água. Quando a água secar, ele irá fritar na própria gordura. 2- Ou você pode colocar embrulhado em papel toalha e levar ao microondas por 2 min ou até ficar bem seco!

Quando terminar a carne, corte em pedaços. Siga estes passos na montagem: pão, espalhe a(s) mostarda(s), coloque as fatias de presunto, a carne, as fatias de queijo, picles cortados em tiras e o bacon. Feche o pão, espalhe manteiga em ambos os lados e doure em um grill ou frigideira.



Sirva com banana verde frita ou mandioca frita e delicie-se! Para ver a receita da banana frita, clique aqui: Tira gosto da malandragem paraense: Pastel de pato e banana frita com açaí




quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola picles e um pão com gergelim.

Meu amigo, se você é fã de BigMac tem sérios riscos de ter problemas cardíacos depois de ler este post. Digo isso porque depois de ver essa receita, você vai querer preparar ela TODO SANTO DIA! Bom, pelo menos isso está acontecendo comigo...

Faz um tempo, encontrei um vídeo do próprio McDonalds do Canadá, ensinando como preparar o lanche.. Simples, fácil, tranquilo.. E o melhor é que você pode personalizar, porque é você que está fazendo!! Se quiser colocar 5 carnes, você coloca! Se quiser fazer sem o pão do meio, você faz! Não tem regras rapá! Eu por exemplo, troquei o queijo por um cheddar inglês. Então, sem enrolações e choromelo, a receita:

BIG MAC CASEIRO:




Molho (rende para dois sanduíches)

- 2 colheres de sopa de maionese
- 1 colher de sobremesa de mostarda
- 1 colher de sobremesa de vinagre
- 1 colher de chá cheia de alho em pó
- 1 colher de chá cheia de cebola em pó
- 1 colher de café de páprica doce
- 1 colher de sopa de Picles de pepino picado em cubinhos bem pequenos
- 1 colher de café de açúcar

(Colher de café é aquela beeeem pequena. A de chá é um pouco maior)

Mistura tudo muito bem e reserva. Não tem açúcar nem picles na receita original... O correto seria relish de pepino, que é um pepino em conserva diferente do picles, meio adocicado. Pra ficar mais prático e não ter que sair por aí comprando tudo quanto é tipo de conserva, usei o mesmo pepino do picles. Adicionei o açúcar para compensar.



Toppings e Pão (para um hambúrguer)

- 1/4 cebola picada em cubinhos
- 1/2 pé de alface americana picada
- Pickles de pepino fatiado (não vá comprar aquele japonês em, é PICLES)
- 1 pão de hambúrguer com gergelim
- 1 fatia de queijo tipo prato ou cheddar (se quiser exatamente igual do McDonalds, compre aqueles processados)

Corte o pão em três fatias e doure na chapa.


Carne (para um hambúrguer)

- 120g de carne moída de sua preferência.

Divida a carne em duas bolinhas e faça discos de hambúrguer, mais finos. Pode usar mais carne se quiser. O ideal é que o hambúrguer fique pelo menos do mesmo diâmetro do pão. Coloque na chapa quente, sem temperar. Quando dourar de um lado, vire os hamúrgueres e tempere cada um com sal fino e pimenta do reino à gosto. Assim que dourar do outro lado, retire da chapa.


Montagem:

Na fatia de baixo, coloque uma colher de molho, cebola picada, alface, queijo, hambúguer.
Na fatia do meio coloque 1 colher de molho, cebola picada, alface, picles, hambúrguer.



Feche com a tampa do pão. PRONTO!

Ficou curioso pra ver o vídeo original? Segue abaixo:


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Buffalo Chicken Burger - É tipo hot wings, só que hambúrguer!

Já comeu aquelas asinhas bem apimentadas? São as famosas Buffalo Wings! E apesar do nome, não tem ligação nenhuma com o animal búfalo. Estas asinhas de frango condimentadas são chamadas assim pois teoricamente foram criadas na cidade americana Buffalo, no estado de New York. Você pode chamar também de hot wings, ou como quiser.

Pois bem.. São deliciosas.. E por isso, por quê não poderiam ser transformadas em hambúrguer? Foi o que fizemos! Trocamos as asinhas por peito de frango, pois desossar asinhas não dá né? Adicionamos creme de gorgonzola, molho sriracha e rúcula. Olha se não ficou apetitoso:



Ingredientes para um Buffalo Chicken Burger:
- 1 filé de peito de frango
- 1 colher de sobremesa de páprica picante defumada
- 1 pitada de pimenta caiena
- 1 pitada de cominho
- 1 colher de chá de alho em pó
- 1/2 talo de aipo picado
- 1 lata de creme de leite
- Sal e pimenta do reino
- 1 pão de hambúrguer de sua preferência
- Folhas de rúcula
- Queijo gorgonzola
- Manteiga
- Farinha de trigo
- Farinha de rosca
- Óleo
- Molho de pimenta Sriracha (ou outro molho que não seja fraco)
- Molho de tomate

Vamos ao preparo:
Primeiro de tudo, você precisa "aumentar" o tamanho do frango. Como assim? O filé é um pouco pequeno e as fibras também não são boas pra se morder como sanduíche. Portanto, você faz o seguinte: coloque o filé de frango dentro de um saco plástico, mas ele deve ficar todo aberto, em cima de uma tábua. Com um martelo de bater bife, vá dando pequenos golpes no filé, até que ele fique mais achatado e mais aberto para as laterais. Feito isto, tempere o frango com a páprica, pimenta caiena, cominho, alho em pó, aipo, sal e pimenta do reino. Coloque em um saco ou em um bowl com o creme de leite. Para cada filé, use uma colher de sopa cheia. Se forem mais de 2 filés, compre duas latas, pois você também usará o creme de leite para fazer o creme de gorgonzola, mais a seguir. Deixe o frango marinando por pelo menos 1h.

Enquanto o frango é marinado, prepare o creme de gorgonzola. Na proporção de 1 pra 1, misture o queijo e o creme de leite, usando um garfo para amassar bem os pedaços do queijo. Quando virar um creme, reserve na geladeira.

O diferencial desta receita é o apimentado, então é aqui que você deve decidir se entra pro time dos machos ou se vai ficar de firula com medo de pimenta.. Se você for usar o molho sriracha, prove-o. Se achar que é forte, faça o seguinte: derreta uma colher de manteiga em uma panela, adicione uma colher de molho de tomate e vá colocando o molho de pimenta até ficar na ardência desejada. Caso você não tenha o molho sriracha, faça este processo com qualquer outro molho de pimenta, desde que seja forte.

Corte os pães ao meio e doure-os em uma frigideira, passando manteiga em ambos os lados.

Para fritar os filés, é fácil. Aqueça o óleo em uma panela, com o suficiente para que o filé se submersa. Retire cada filé da marinada, escorra um pouco e passe eles em uma mistura de farinha de trigo e farinha de rosca. Empane bem e frite. Não precisa mexer. Quando estiver dourado, retire e escorra em um papel toalha.



Montagem: Pão, creme de gorgonzola, folhas de rúcula, filé de frango, molho de pimenta (o quanto você achar que deve ser) e feche com a tampa do pão. Por favor, não cometa o erro de comer isto sem nada de beber, sua língua vai queimar! Tome uma cerveja estupidamente gelada ou um guaraná!


PS: A primeira idealizadora desta receita foi a Lorena Nascimento. Ela imaginou como seria gostoso comer um "sanduba" das coxinhas do Outback... Lorena, parabéns, sua idéia foi FENOMENAL!

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Peppa Burger: Costelinha de porco com bacon!

Salve pessoal! Tinha um tempo que não arriscava um sanduba novo, então resolvi inventar algo pra hoje. Tava afim de comer um porco. Costela pra ser mais exato. Mas achei muito simples fazer um sanduíche com costela assada ou desfiada. Foi aí que pensei em moer uma costelinha! Bora ver como fica?

Ah, que me perdoem os fãs da Peppa, mas depois de receber sugestões incríveis dos meus amigos, como Sanduribs, Costeburger, Doug e Costelinha e Costela de Adão (essa última horrível, eu mesmo que sugeri kkkk) decidi batizar o sanduba como Peppa Burger. Poxa, a carne tava tão rosadinha, parecia mesmo com a Peppa! Hahahahaha! Se seu filho é fã da Peppa, sugiro não servir pra ele ok? Nem revelar o nome!

Pra variar, o acompanhamento leva BACON. Bem seco e crocante. Ainda coloquei cebola caramelizada e molho barbecue curtido no próprio "suco" das costelinhas cozidas com maçã (sim! uma maçã velha que tava na geladeira e eu tinha certeza que ninguém iria comer).


Ingredientes para uma Peppa na chapa:

- 200gr de costelinha moída (não descarte os ossos, você vai usar também)
- 1 pão baguete (15cm)
- 3 colher de sopa de açúcar mascavo
- uma pitada de cominho
- 1 colher de chá de Alho em pó
- 1 colher de sobremesa de cebola em pó
- uma pitada de páprica defumada
- pimenta do reino
- sal
- 1/2 cebola cortada em tiras
- 1 colher de sobremesa de manteiga
- 2 colheres de sopa de molho inglês
- 4 colheres de sopa bem cheias de algum molho barbecue de sua preferência
- Tempero pronto (tipo alho e sal)
- Óleo
- 1 maçã velha, picada
- Tiras de bacon (quanto baste)
- Água
- Fatias de queijo (usei prato)

Primeiro, na hora de moer a costelinha, separa os ossos. Você vai usar para "temperar" o barbecue. Geralmente os açougues não moem carne de porco, mas sempre tem um que topa. Junte à carne da costela moída o cominho, alho em pó, cebola em pó, páprica, pimenta do reino, sal a gosto e 1 colher de açúcar mascavo. Misture tudo muito bem. Caso você não tenha alho e cebola em pó, pode colocar "in natura" mesmo, só que bem picado. Molde um hambúrguer no formato abaixo, com +/- 1,5cm de altura. Reserve.

Hambúrguer com 15cm de comprimento


Tempere os ossinhos da costelinha (que tem um pouco de carne ainda) com o tempero pronto. Refogue com um pouco de óleo até que fiquem dourados. Quando dourar, adicione água até que cubram todos e coloque também a maçã picada. Cozinhe até reduzir pela metade. Ao mesmo tempo, caso você consiga executar duas tarefas simultâneas, doure as cebolas fatiadas na manteiga. Assim que dourarem bem, coloque 2 colheres de açúcar mascavo e o molho inglês. Cozinhe em fogo baixo, até reduzir. Reserve.

Ossos da costelinha cozinhando com as maçãs


O bacon é simples: coloque as fatias numa panela, cubra com água e cozinhe. Quando a água evaporar totalmente, ficará somente a gordura do próprio bacon. Aí é só dourar de um lado e de outro, até ficarem bem secos. Retire da gordura e deixe escorrer em um papel toalha.

Agora é a vez do hambúrguer. Em uma frigideira com uma GOTA de óleo, coloque o hambúrguer em fogo baixo, e assim que dourar bem, vire. Quando dourar também do outro lado, adicione água até a metade do hambúrguer e tampe a panela. Quando a água evaporar totalmente, o hambúrguer estará pronto. Atenção: esse procedimento é para cozinhar por completo a carne de porco, que NÃO DEVE ser servida mal passada, ok?

Enquanto o hambúrguer cozinha, pode preparar o barbecue. Em uma panela ou no microondas, esquente bem o molho barbecue pronto juntamente com um pouco do caldo dos ossos com a maçã.

Hambúrguer pronto, hora de montar: na baguete cortada, coloque: maionese, carne, queijo, bacon, cebola caramelizada e o molho barbecue. Agora, ripa na chulipa e pimba na gorduchinha!


Até!

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Onda saudável só por hoje: Wrap de kafta e salada com iogurte

Inspirado pela final do MasterChef Brasil de 2015, quis fazer algo parecido com o que o Raul fez. Ele fez uns bolinhos de carne paquistaneses e uma salada de pepino com iogurte que me deu muita vontade. Como eu não lembro direito o que ele usou, vou tirar uma "licença gastronômica" e inventar algo do meu jeito, afinal, é só inspiração.

Minha decisão foi manter uma salada bem semelhante e no lugar do bolinho, fazer tipo uma kafta de boi. Se você quiser gastar um pouco mais, use a carne de cordeiro (tem que ser moída), com certeza o sabor ficará melhor! Incluí nessa conta uma massa de wrap.

A salada é bem refrescante, casa perfeitamente com o sabor condimentado da kafta. O conjunto fica muito leve e combina bem com uma cerveja gelada (por que não?), ainda mais nesse inverno quente pra burro!


Ingredientes para uns 4 wraps:
300gr de carne moída
1/2 cebola picada em cubos pequenos
1 colher de sobremesa de cominho em sementes
1 colher de chá de alho em pó
1 colher de chá de cebola em pó
1 colher de chá de páprica doce defumada
1 colher de sobremesa de zaatar (explico abaixo)
1 colher de chá de pimenta síria
Sal e pimenta do reino à gosto
1 colher de sopa de farinha de trigo
Azeite
Discos prontos de wrap (comprei da Rap10)
1/2 pepino picado sem sementes, com casca
1 tomate picado sem sementes
1 copo de iogurte natural sem açúcar
10 folhas de hortelã
1 limão
Rúcula

Antes de tudo, a maioria dos ingredientes são condimentos em pó. Se tiver um bom mercado onde você mora, facilmente encontrará todos. O zaatar (ou zahtar / ou zattar) é uma mistura de especiarias muito usada na culinária árabe, principalmente síria/libanesa. Caso não encontre, pode fazer sem mesmo. Mas na internet tem várias receitas (é basicamente orégano, tomilho, sumagre, pimentas e gergelim, com variações).

Preparo:
Comece pela salada. Lave as rúculas e separe. Misture em um pote o tomate picado e o pepino picado. Pique as folhas de hortelã e adicione. Tempere com uma pitada de sal e um pouco de pimenta do reino. Coloque o suco de meio limão e o iogurte natural. Mexa bem e guarde na geladeira.

Para a carne, primeiro refogue a cebola em um fio de azeite até que fique dourada. Quando a cebola esfriar, misture ela com a carne e com todos os ingredientes secos (cominho, alho, cebola, páprica, zaatar, pimenta e farinha). Dica: antes de colocar o cominho em semente, ou passe ele pelo pilão ou esfregue as sementes com as palmas das mãos, bem forte. Isso vai liberar os aromas. Coloque o sal a gosto e a pimenta do reino.

Aqueça uma frigideira com um fio de azeite. Molde pequenas bolinhas de carne, tipo almôndegas. Coloque as bolinhas na frigideira e quando dourarem de um lado, vire para dourar do outro. É bom manter o fogo baixo para dar tempo de cozinhar por dentro e não queimar por fora. Comigo renderam 14 bolinhas.

A massa de wrap já é pronta, mas aqueça-as em uma panela, sem azeite nem óleo.

Agora é só montar e comer! Wrap, salada de iogurte, folhas de rúcula e três bolinhas de kafta. Ficou bom demais!

Até!


Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...